Entretenimento

Tiago Santiago afirma que aceitaria convite para escrever novela bíblica

Criador de “Os Mutantes”, o autor Tiago Santiago revelou que tem o sonho de voltar a trabalhar na televisão

Longe das novelas desde 2011, quando chegou ao fim a novela “Amor e Revolução”, no SBT, o autor Tiago Santiago pretende voltar a trabalhar na televisão.

Em entrevista ao NaTelinha, Tiago revelou que aceitaria voltar a produzir para a televisão, até mesmo na Record TV, onde foi autor de grandes sucessos, como “Prova de Amor”, exibida em 2005, e” Caminhos do Coração”, de 2007.

“Tenho sim muita vontade de voltar a escrever novelas. Todas que escrevi foram fenômenos de audiência, menos a mais recente, que ficou dentro da média e do orçamento”, contou o dramaturgo.

“Tenho sim vários projetos em dramaturgia, muitas ideias para filmes, séries e novelas. Não depende de mim, e sim de algum dono ou alto executivo de emissora perceber isso”, afirmou ele, que não descarta escrever novelas bíblicas para a Record TV.

“Acho lindas as histórias bíblicas, e gostaria de escrever uma. Guardo a Bíblia da minha família, desde criança. É um livro sagrado, para mim e para muita gente”, concluiu.

Tiago Santiago foi asediado?

Tiago Santiago, autor da novela “Os Mutantes”, da Record TV, revelou que já foi assediado na Globo, onde trabalhou por alguns anos. Segundo ele, o assédio aconteceu quando ele tinha 19 anos e atuava na emissora carioca.

Na live do DCM TV, no YouTube, o Tiago afirmou que o responsável pelo assédio teria sido o diretor Dennis Carvalho. “Ele me levou num canto da Herbert Richers e tentou me beijar”, declarou Tiago Santiago.

Em seguida, o autor afirmou que recuou de Dennis. “Eu falei: ‘Não, Dennis, você tá louco?’. Eu nunca contei essa história na minha vida”, disse.

LEIA TAMBÉM:

O escritor, então, destacou que, apesar da situação envolvendo o diretor da Globo, ele ainda ficou com o papel em que fazia teste. “Eu recusei [o assédio], mas fiquei com o papel. Depois nos encontramos e conversamos. Mas ocorreu esse episódio”, afirmou.

Durante a entrevista, ele também falou sobre as diferenças entre as emissoras. “Na Globo, eu vejo uma tendência mais progressista do que em outras emissoras. Nunca tive, por exemplo, ordens da emissora de interferência no conteúdo. Eu fui proibido de eu fazer o beijo gay masculino no SBT. O SBT está sempre compactuando com o governo”, comentou.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos