Entretenimento

Na TV, conflito entre avós vira tema de série de humor

Com Arlete Salles e Vera Holtz, a série de humor gravada em 2017 foi criada a partir de histórias reais postadas nas redes sociais

Na próxima semana, a Globo estreia a série “Eu, a Vó e a Boi”, escrita por Miguel Falabella. A trama vai ao ar a partir de segunda-feira (22), após o programa “Conversa com Bial”.

Tendo a vida real como plano de fundo, a série, que foi exibida originalmente no Globoplay, em 2017, foi desenvolvida a partir das redes sociais. Na época, Eduardo Hanzo decidiu compartilhar com seus seguidores no Twitter as histórias, muitas vezes cômicas, entre sua avó e uma vizinha.

As histórias chamaram a atenção da autora Glória Perez, que, assim como um grande número de internautas, acreditou que a postagem divertida na rede social renderia um roteiro de televisão e, acabou que Miguel Falabella aceitou o desafio de transformar a narrativa em uma série de humor.

“Eu e a Glória conversamos bastante e ela foi muito importante no meu processo de escrita. Tive dela uma mão segura, carinhosa e afetuosa que foi fundamental. Essa história chegou para mim no momento em que o país estava mais polarizado e com o ódio muito cultivado. Então eu liguei as duas coisas e fiz uma série que tem muito ódio e o rancor”, contou Miguel.

A narrativa da série “Eu, a Vó e a Boi” parte de uma notícia de que 75% dos jovens não têm qualquer esperança no país. Deste dado, Miguel cria a história principal contada por duas senhoras, que são as avós materna e paterna do narrador.

LEIA TAMBÉM:

Na trama, Turandot (Arlete Salles) e Yolanda (Vera Holtz), a “Boi” – apelido dado pela primeira, vivem brigando, mas sempre com muito humor envolvido, e em meio a esse embate, o neto em comum, Roblou (Daniel Rangel), tenta sobreviver.

O elenco da série também conta com Giovana Zotti, Magno Bandarz, Matheus Braga, Paula Cohen, Alessandra Maestrini, Otávio Augusto, Stella Miranda, Edgar Bustamante, entre outros.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos