Entretenimento

Lucas Penteado assume depressão e fala da vida após o BBB 21

Durante sua participação no programa “Altas Horas”, o ex-confinado agradeceu o apoio da família e falou que está noivo

O ator Lucas Penteado ganhou notoriedade ao participar do reality show “Big Brother Brasil 21”, na Globo, onde acabou se tornando um dos personagens mais complexos da temporada e trouxe à tona diversos debates importantes para a sociedade, como a sexualidade e a depressão. 

Neste fim de semana, o ex-BBB 21, que acabou desistindo do reality show da Globo, depois de confrontos com boa parte da casa, participou do “Altas Horas”, onde falou sobre a luta contra a depressão e até mesmo que está com o coração preenchido.

Na entrevista, ele contou como fez para  superar os problemas e contou que está comprometido. “Deus é bom o tempo todo. Eu levo isso como mantra. Tive depressão e acredito que seja uma luta dia após dia. Me agarro muito à minha família, coloca pessoas boas no nosso caminho. Ao meu pai, minha mãe, meus irmãos. Eu tô até noivo da Júlia”.

LEIA MAIS:

  1. Juliette Freire é convidada por Raul Gil para cantar no SBT
  2. ‘A Fazenda’: Briga entre confinados agrada Tati Quebra Barraco. Entenda!
  3. Saiba por que Cristiana Oliveira é essencial para o remake de ‘Pantanal’
  4. Humorístico ‘Encrenca’ passa por mudanças na RedeTV!

Pouco tempo depois, Lucas lembrou de seu início de carreira na novela teen “Malhação – Viva a Diferença”, que aconteceu entre 2017 e 2018, e agradeceu pelo incentivo do apresentador do “Altas Horas”, Serginho Groisman. “Eu lembro de uma frase que você falou: ‘Não vai ser fácil, mas se você se dedicar, vai muito longe’. Só de chegar ali, era um lugar incrível. Muita gente se espelha em alguém que realiza seus sonhos. Te agradeço muito o apoio”.

A campeã do BBB 21, Juliette Freire, também esteve no programa de Serginho e rasgou elogios para o ex-BBB, ressaltando o apoio dele quando estava na casa mais vigiada do Brasil. “Deu muito trabalho, mas me fortaleceu ao mesmo tempo, porque ele me mostrava a minha história na minha cara, a minha vida, os meus irmãos, o quanto a gente precisava estar junto, ajudar um ao outro, o quanto a gente tinha cicatrizes… Tanto ele, quanto eu! Aquilo me dava uma força muito grande”.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos