Entretenimento

Um belo chacoalhão no Universo Marvel

Convenhamos, não deve ser fácil a vida do roteirista do Universo Cinematográfico Marvel. Adaptar as histórias em quadrinhos para outras mídias é uma responsabilidade e tanto  frente ao fandom. Agora, a Marvel Studios resolveu tirar dos arquivos  a inovadora coleção “What If…?”, criada para as bancas no fim dos anos 1970 por Roy Thomas e a ordem é dar uma piradinha.

Esta é a primeira série animada da Marvel Studios e estreia hoje na Disney+. A julgar pelo primeiro episódio, a aposta na obra de Roy Thomas é um bom refresco para a enxurrada de “filmes de herói” e funciona como um começo para quem nunca se animou antes.

A premissa do roteiro de Ashley Bradley, dirigido por Bryan Andrews, é dar uma chacoalhada em personagens e histórias, misturando arcos e respondendo à pergunta do título: “e se…?”. 

As histórias da antologia são contadas por Uatu, o Vigia, que contextualiza o que é o cânone e como seria. Assim, ninguém fica perdido.

O episódio de estreia traz de volta a agente Peggy Carter (dublada  pela atriz britânica Hayley Atwell, que a viveu no cinema e na série de curta duração “Agent Carter”). Ela conhece Steve Rogers (Chris Evans), o soldado americano franzino que se torna um dos Vingadores.

Nessa realidade paralela, quem acaba virando heroína é ela, que toma o soro no lugar do amigo/pretendente. Uma saída interessante para quem sempre torceu por essa personagem destemida e ainda não entende porque a Disney cancelou a série sem grandes explicações em 2016.

A história em si lembra bastante o argumento do  filme de origem de Capitão América, mas com uma protagonista feminina. Tem, no entanto, poder de síntese para amarrar tanto quem quem é “marvelete” quanto quem só está dividindo o sofá durante a sessão. 

A primeira temporada tem nove episódios, que serão lançados semanalmente, sempre às quartas-feiras. Uma segunda temporada já foi encomendada e está em desenvolvimento. 

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos