logo
Entretenimento
/ Cedric the Entertainer e Tichina recebem novos vizinhos | Divulgação / Cedric the Entertainer e Tichina recebem novos vizinhos | Divulgação
Entretenimento 09/08/2021

‘A Boa Vizinhança’: craques do humor testam contrastes em série

Televisão. Com elenco especializado em comédia, série inédita no Brasil estreia no Comedy Central abordando questões culturais em bairro afro-americano


QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.


“Eu não preciso disso, meu marido tem dois empregos!”. Ou ainda: “Vou te bater até você virar do avesso” são algumas das frases que ficaram populares por Tichina Arnold, que interpretou a inesquecível Rochelle Rock, ou, para os mais chegados, “a mãe do Chris” em “Todo Mundo Odeia o Chris”. Faz 12 anos que a série acabou e a atriz americana já tem mais uma mãe coragem na conta: Tina, uma das protagonistas de “A Boa Vizinhança”, que estreia amanhã, às 20h45, no canal Comedy Central.

A série tem quatro temporadas e, a começar por Tichina, conta com uma seleção de craques da comédia televisiva: Cedric the Entertainer (“Férias da Família Johnson”), que vai apresentar o Emmy deste ano, Max Greenfield (indicado ao Globo de Ouro e ao Emmy pelo papel de Schmidt de “New Girl, da Fox) e Beth Behrs (de “2 Broke Girls”).

O ponto de partida é a mudança de um jovem casal branco e o filho de uma cidade pequena para um típico subúrbio afro-americano de metrópole. Calvin (Cedric) e Tina Butler (Tichina) vão correndo dar as boas vindas aos novos vizinhos, pensando se tratar de um casal negro, por conta do sobrenome: Johnson.

Quando se deparam com Dave (Greenfield), um negociador profissional de conflitos, o clichê do americano branco médio, se esforçando demais para se enturmar no novo bairro, eles têm reações bem diferentes. Calvin olha com desconfiança e acha que essa proximidade interracial pode ser prejudicial à vizinhança, já Tina está disposta a fazer alguma amizade. Gemma (Beth), a mulher de Dave, que assumiu a direção de uma escola pública na área, também pisa em ovos nesse novo terreno. Os filhos já adultos dos Butler, Malcolm (Sheaun McKinney) e Marty (Marcel Spears), estão mais à vontade.

Criada por Jim Reynolds, um dos produtores de “The Big Bang Theory”, a série tenta extrair, de leve, algumas piadas das diferenças culturais e raciais que as famílias enfrentam na convivência. Nem sempre dá certo o humor do contraste, mas o carisma do elenco segura o tranco em grande parte das situações.