logo
Entretenimento
O youtuber foi preso suspeito de estupro de vulnerável / Reprodução/InstagramO youtuber foi preso suspeito de estupro de vulnerável  / Reprodução/Instagram
Entretenimento 28/07/2021

Após prisão, youtuber Raulzito perde contrato com o SBT

Em nota, a Motospeed Brasil afirmou que o influenciador digital Raulzito não é mais o embaixador da marca no país

Após ser preso pela Polícia Civil do Rio de Janeiro, em Florianópolis, o youtuber Raulino de Oliveira Maciel, o Raulzito, foi demitido do SBT Games, onde era produtor de conteúdo. 

“O SBT informa que o youtuber Raulino de Oliveira Maciel, o Raulzito, não faz integra mais o quadro de streamers do SBT Games, do qual fez parte desde o ano passado”, disse o post publicado no perfil oficial do SBT Games, no Instagram. 

Além do SBT Games, Raulino de Oliveira Maciel tem um canal no Youtube, onde posta vídeos jogando Fortnite. No canal, ele tem mais de 145 mil inscritos e quase 1,8 milhões de visualizações. 

Em suas redes sociais, o coach de games também aparece como parceiro da Twitch, plataforma de transmissão de games,  onde tem quase 120 mil inscritos, além de ser embaixador da Motospeed no Brasil e criador de conteúdo da Team Singularity.

LEIA MAIS:

A Motospeed Brasil também se pronunciou:

“A Motospeed Brasil por meio dessa publicação comunica que o Influenciador Raulzito está afastado por tempo indeterminado da função de embaixador da marca até que sejam resolvidos os processos e procedimentos legais. As eventuais atitudes que podem ter sido tomadas pelo influenciador não compactuam com os valores da marca e afirmamos que não tínhamos qualquer conhecimento sobre. Eventuais declarações do influenciador não refletem sob qualquer aspecto as opiniões e diretrizes da Motospeed Brasil”

Entenda o caso 

Preso nesta terça-feira (27), em Florianópolis, Raulzito está sendo acusado pela mãe de duas crianças por estupro de vulnerável. 

Os crimes teriam ocorrido em fevereiro e maio deste ano, nas cidades de Niterói (RJ) e São Caetano do Sul (SP), respectivamente.

Segundo a investigação, o youtuber usava um perfil em uma rede social para entrar em contato com as crianças, prometendo conseguir trabalhos em uma emissora de TV paulista.

O caso é investigado pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), que apura se há outras vítimas. Após os depoimentos, o delegado Adriano França pediu a prisão de Raulzito.