logo
Foto: Reprodução Pinterest / Foto: Reprodução Pinterest /
Entretenimento 08/06/2021

Por que a bebê de Meghan e Harry não será princesa? Entenda.

Uma norma criada pelo pai da Rainha Elizabeth não permite que os filhos de Harry e William sejam chamados de príncipes. Porém, com William tal norma não foi cumprida. Entenda.

Ao contrário dos primos, filhos de William e Kate Middleton, a recém-nascida Lilibet Diana Mountbatten-Windsor não será chamada de princesa. Entenda a polêmica.



Na última sexta-feira, 4, Meghan Markle e o Príncipe Harry foram surpreendidos com o nascimento do segundo filho, mas o anúncio oficial do nascimento só aconteceu no domingo, 6. Lilibet “Lili” Diana Mountbatten-Windsor nasceu às 11h40 no Santa Barbara Cottage Hospital em Santa Barbara, no estado da Califórnia, nos Estados Unidos, onde o casal vive atualmente.

Os dois divulgaram uma nota no site oficial da Fundação Archewell: “É com grande alegria que o Príncipe Harry e Meghan, o Duque e a Duquesa de Sussex, dão as boas-vindas a sua filha, Lilibet “Lili” Diana Mountbatten-Windsor, ao mundo. Lili nasceu na sexta-feira, 4 de junho, às 11h40, sob os cuidados de confiança dos médicos e da equipe do Santa Barbara Cottage Hospital em Santa Barbara, CA”.

O comunicado continua: “Tanto a mãe quanto filha estão saudáveis ​​e bem, e se acomodando em casa. Lili recebeu o nome de sua bisavó, Sua Majestade, a Rainha, cujo apelido da família é Lilibet. Seu nome do meio, Diana, foi escolhido para homenagear sua querida avó, a princesa de Gales. Lili é o segundo filho do casal, que também tem um filho de dois anos chamado Archie Harrison Mountbatten-Windsor. O Duque e a Duquesa agradecem por seus votos calorosos e orações enquanto desfrutam deste momento especial como uma família”.

A notícia reacendeu o debate sobre o status do casal real sobre o título da filha. Entenda.

Lili não será princesa

Em 1917, o Rei George V ordenou que apenas os netos do monarca da casa de Windsor teriam o direito de usar o estilo de Príncipe ou Princesa e Sua Alteza Real.

Ou seja, apenas os netos da Rainha Elizabeth teriam esse título: os filhos do Príncipe Charles (William e Harry), os filhos da Princesa Anne (Peter e Zara), as filhas do Príncipe Andrew (Beatrice e Eugenie) e os filhos do Príncipe Edward (Louise e James).

Porém, a Princesa Anne optou por não dar aos filhos os títulos reais para seus filhos, Peter e Zara. Por isso, eles não são chamados de príncipe e princesa respectivamente.

Além disso, quando o Príncipe Edward casou com Lady Sophie, a Rainha Elizabeth, por meio de um comunicado à imprensa do Palácio de Buckingham, anunciou que seus filhos seriam considerados filhos de um conde, em vez de príncipe ou princesa. Assim, as comunicações do tribunal referem-se aos netos mais novos da Rainha como Lady Louise Windsor e James Visconde de Severn.

A única exceção desta regra estabelecida pelo pai da Rainha Elizabeth, o Rei George, foi a decisão de que o filho mais velho do filho mais velho do Príncipe Charles poderia ser considerado príncipe. Ou seja, o filho do Príncipe William, George, recebeu o título de príncipe. 

Em 2012, a Rainha emitiu uma nova Carta-Patente informando que a regra seria estendida a todos os filhos do Príncipe William, e não apenas ao filho mais velho.

Com isso, a filha do príncipe Harry e de Meghan e seu filho Archie só serão capazes de herdar os títulos de príncipe e de princesa quando o príncipe Charles se tornar rei, pois eles serão netos do monarca.

No entanto, o monarca pode decidir se essa norma será seguida ou não. Então, podemos esperar que o Príncipe Charles, se for coroado rei do Reino Unido, não autorize que Archie e Lili tenham o título real, já que seus pais não fazem mais parte do núcleo sênior da Coroa britânica.