Documentário "Babenco” de Bárbara Paz pode representar o Brasil no Oscar

Por Camilla Viegas

A produção brasileira “Babenco – Alguém Tem que Ouvir o Coração e Dizer: Parou” foi anunciada como participante em duas indicações ao Oscar: Melhor Documentário e Melhor Filme Internacional. A listagem preliminar foi divulgada na última quinta-feira, 28, pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood.

Na listagem de Melhor Filme Internacional há 93 participantes, já na de Melhor Documentário 238 produções disputam as indicações oficiais que devem ser divulgadas dia 9 de fevereiro, quando inicia a votação dos membros da Academia. "Agora, é manter os dedos cruzados. Não é fácil, mas milagres acontecem", disse Bárbara em entrevista ao Estadão.

Leia mais:

 

O documentário conta a história dos últimos dias de Hector Babenco, que morreu em 2016 e completaria 75 anos neste domingo (31 de janeiro). A atriz e diretora Bárbara Paz era esposa do cineasta argentino. "Para mim é um filme de amor à vida. Um filme de amor ao cinema. É um filme de despedida, mas não é sobre morte. É sobre vida, de um homem que lutou para sobreviver, para fazer cinema", disse ela em entrevista ao G1.

O Oscar (The Academy Awards ou The Oscars) foi criado em 1927 e é a premiação de cinema mais antiga. Cada membro da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas envia sua lista de indicações para cada categoria em ordem decrescente: a produção melhor avaliada vem primeiro. Hoje, compõem a Academia cerca de 8 mil membros divididos em 17 ramos: atores, diretores, designers, produtores, roteiristas, etc.

A cerimônia do Oscar 2021 foi adiada pela quarta vez, por conta da pandemia do novo coronavírus, e está agendada para dia 25 de abril.

 

 

Loading...
Revisa el siguiente artículo