Princesa Diana pode ter sido enganada e investigação é reaberta após 25 anos

Por Victória Bravo

Em 1995 foi ao ar uma entrevista íntima e reveladora com a princesa Diana, que na época confessou sofrer de bulimia e revelou as infidelidades que rodearam seu casamento com Charles. No entanto, após 25 anos uma investigação será reaberta devido a acusações de que o jornalista Martin Bashir agiu de forma antiética para garantir o furo de reportagem.

“A BBC está levando isso muito a sério e queremos chegar à verdade. Estamos no processo de comissionar uma investigação robusta e independente”, apontou Tim Davie, diretor-geral da corporação.

De acordo com o New York Times, a BBC, emissora responsável pela entrevista icônica é acusada de ter acobertado Bashir, que pediu a um desiner gráfico para criar extratos bancários alterados e usar este argumento para se ganhar a confiança de Diana, dizendo que funcionários da coroa eram pagos para espioná-la.

Na época, uma investigação em 1996 puniu apenas Matthias Wiessler, quem confessou que produziu os extratos bancários a mando de Bashir e sem saber qual era sua finalidade realmente.

“Eu sabia que Martin Bashir usou extratos bancários falsos e outras formas de desonestidade para convencer minha irmã a dar a entrevista”, disse o conde Charles Spencer, irmão de Diana, no domingo no Twitter.

Na entrevista, além de assumir a infelicidade com a família real e a própria infidelidade com o James Hewitt, um oficial de cavalaria do Exército Britânico, Diana também expôs a icônica frase sobre o relacionamento extraconjugal de Charles com Camilla Parker-Bowles, que agora é sua esposa: “Éramos três neste casamento, então era gente a mais”.

Atualmente, Bsahir está se recuperando de uma cirurgia e complicações causadas pelo covid-19, que ele contraiu no início do ano.

Loading...
Revisa el siguiente artículo