Remake de ‘Acabou Chorare’, álbum antológico dos Novos Baianos, já está disponível no Spotify

Por Brenno Quadros

Desde que foi lançado, em 1972, ‘Acabou Chorare’, dos Novos Baianos, vem sendo apontado pela crítica como um dos melhores álbuns da história da Música Popular Brasileira.

Em 2007, a revista especializada Rolling Stone colocou a obra-prima do grupo de Salvador em 1º lugar na sua lista dos ‘100 maiores discos da música brasileira’. O trabalho – que soa como uma mistura de João Gilberto com Jimi Hendrix – desbancou favoritos como ‘Construção’, de Chico Buarque, e ‘Chega de Saudade’, de João Gilberto.

Em 2020 (ou seja: quase cinquenta anos depois), a Som Livre – gravadora que lançou originalmente o LP – decidiu convidar um time de jovens artistas para fazer releituras de todas as suas 10 canções.

Idealizado por José Francisco Tapajós, da Barry Company, e com apoio da cervejaria Devassa, o remake de ‘Acabou Chorare’ finalmente foi lançado em outubro e já está disponível para ser ouvido nas plataformas de streaming, como o Spotify. O álbum é o primeiro do projeto ‘Replay’, que vai revisitar grandes clássicos da nossa música.

‘Tinindo Trincando’, ‘Mistério do Planeta’ e ‘Acabou Chorare’, todas escritas por Moraes Moreira e Luiz Galvão, ganharam versões dos paulistas Céu, Marcelo Jeneci e Maria Gadú, respectivamente. Já a reprise de ‘Preta Pretinha’, também da dupla Moraes / Galvão, ficou à cargo das cariocas Letrux e Iolly Amâncio.

Moraes Moreira, que autorizou o projeto, infelizmente partiu antes de vê-lo concluído. Entretanto, teria ficado emocionado com o seu resultado. Confira abaixo 'Replay – Acabou Chorare':

Loading...
Revisa el siguiente artículo