Entretenimento

Norman encontra destino no 5º ano de ‘Bates Motel’

Depois de deixar os fãs sem fôlego com a perda – ainda que previsível – da cativante e insana Norma Bates (Vera Farmiga) no fim da quarta temporada, o quinto e último ano de “Bates Motel”, que estreia nesta segunda-feira no Canal Universal, às 23h, chega para dar uma conclusão à história daquele que é considerado um dos grandes assassinos do cinema: Norman Bates (Freddie Highmore), já vivido de forma brilhante por Anthony Perkins.

Apesar de se inspirar no clássico de Alfred Hitchcock, “Psicose” (1960), a trama da série, que ao longo dos anos tem sido bastante elogiada pelo público e a crítica, segue um rumo um pouco diferente do filme durante seus 10 episódios derradeiros.

Leia mais:
‘Bates Motel’: Rihanna é Marion Crane em novo trailer da última temporada
Quinta e última temporada de ‘Bates Motel’ ganha novo teaser macabro

Ambientada dois anos após a morte de Norma, a nova temporada traz o jovem Norman vivendo sua vida normalmente, dirigindo o motel da família e sendo cada vez mais influenciado por sua segunda personalidade, quando se torna a própria mãe. Em sua mente conturbada, ela não se foi, mas apenas finge que faleceu para poder cuidar exclusivamente dele.

Enquanto ele permanece com sua rotina na velha casa sendo Norman e Norma, seu irmão Dylan (Max Thieriot) não sabe nada da morte da mãe – muito menos que o corpo dela jaz no sótão, empalhado como se fosse um bizarro ser da realeza.

Morando com sua agora esposa Emma (Olivia Cooke) e uma filha pequena em outra cidade, Dylan volta a ter contato com a família quando recebe a visita inesperada de Caleb (Kenny Johnson), o que acaba levando-o a descobrir a verdade e a querer voltar à White Pine Bay sem nem imaginar o cenário que o aguarda, muito menos o angustiante encargo que a vida irá lhe impor em breve.

Antes da chegada de Dylan, porém, Norman conhece Madeleine Loomis (Isabelle McNally), uma jovem que se assemelha muito à sua falecida mãe e que o deixa apaixonado e atordoado. Ele também faz contato com o marido dela, Sam Loomis (Austin Nichols), que, assim como no filme de Hitchcock, também tem um caso com a icônica Marion Crane – aquela que protagonizou a famosa cena do chuveiro e que foi eternizada por Janet Leigh.

Vivida agora pela popstar Rihanna – que chamou mais atenção ao ser anunciada para o papel do que pela excelência da atuação –, essa personagem ajuda o inseguro Norman a perceber, de forma sutil, que pode lutar dentro da própria cabeça contra a avassaladora recriação da mãe e até tomar decisões com alguma compaixão. Mas essa pequena autonomia não dura muito e também não o impede de reviver o emblemático esfaqueamento no banheiro.

Em meio a tudo isso, o protagonista ainda precisa lidar com seu padrasto, o ex-xerife Romero (Nestor Carbonell), que faz de tudo para sair da prisão para se vingar de Norman por ter causado a morte de sua amada Norma. Vale a pena conferir o encontro e o embate entre eles.

Destaque ainda para o personagem Chick Hogan (Ryan Hurst) que cresce na história tanto por alimentar a loucura de Norman quanto por encontrar uma nova ocupação que faz referência direta ao livro escrito por Robert Bloch em 1959 que serviu de ponto de partida para Hitchcock realizar a produção de “Psicose”.

Depois de quatro temporadas de sucesso, o último ano de “Bates Motel” termina com sabor de dever cumprido – principalmente por ousar retratar uma das obras consideradas sagradas entre os cinéfilos – e de certa de forma com um quê de romântico.

“Em alguns sentidos, foi um final feliz. Ele está reunido com a pessoa que mais ama”, concluiu bem o ator Freddie Highmore, já saudoso de seu personagem, em entrevista recente ao “The Hollywood Reporter”.

Confira o trailer da 5ª temporada de «Bates Motel»:

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos