Entretenimento

Mallu Magalhães faz seu melhor com disco cheio de leveza e bossa

Após seis anos, Mallu Magalhães finalmente apresenta o quarto disco de estúdio de sua carreira. O recém-lançado “Vem” dá prosseguimento à ideia de forte brasilidade que a cantora abraçou em “Pitanga” (2011).

Dançante, criativo e perfeito para a voz delicada de Mallu, o novo álbum teve sua divulgação eclipsada por uma polêmica relacionada ao clipe de “Você não Presta”, primeiro single do álbum, que foi acusado de ser racista.

A cantora pediu desculpas em sua conta no Facebook a todos que ficaram ofendidos com a produção. Desculpas aceitas, pode-se afirmar: o álbum é incrível.

Com 12 canções, todas elas composições autorais, o álbum tem arranjos excelentes e um envolvente clima de bossa nova, presente não só na canção de divulgação como em “Cuida do Amor” e “Pelo Telefone”, outros dois destaques do disco.

“Será que um Dia”, balada com metais ao estilo Roberto Carlos, e a indie “I Love You” (praticamente uma homenagem ao início de sua carreira, em 2007, quando ela só compunha em inglês) mostram a diversidade e a maturidade da garota.

Mãe, casada, residente em Portugal desde 2013 – terrinha homenageada em “Linha Verde” –, Mallu escolheu um caminho de leveza em sua carreira e todas suas canções transmitem isso. Um sopro de qualidade e despretensão que ela apresenta em São Paulo em um show no dia 26 de agosto no Tom Brasil.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos