Entretenimento

Dirigido pelo coreano Park Chan-wook, ‘A Criada’ narra história de amor nada óbvia

O cineasta sul-coreano Park Chan-wook não fica sentado quando dá entrevistas. Ele caminha pela sala e, às vezes, olha pelas janelas enquanto responde às perguntas. É uma atitude que combina com os filmes dele, que não são nada calmos. Suas produções são recheadas de belas imagens, ideias sorrateiras e, em geral, retratos extremos – ainda que cômicos – da violência.

Seu mais recente longa, “A Criada”, que estreia nesta quinta-feira (12), é um produto bem diferente do resto da cinematografia do diretor. Diferentemente de “Oldboy” (2003) ou “Segredos de Sangue” (2012), as melhores cenas do filme, que estreia hoje, não envolvem mortes desagradáveis.

Leia também:
Suspense coreano ‘Um Dia Difícil investe no humor negro
Sul-coreanos pintam murais no chão que só aparecem quando chove

Dessa vez, Park adapta “Fingersmith”, uma novela de Sarah Waters sobre duas mulheres que se apaixonam na Inglaterra vitoriana. O cineasta situou a história na Coreia dos anos 1930, durante a colonização japonesa. A trama acompanha uma criada que busca com seu comparsa aplicar um golpe na herdeira nipônica à qual presta serviço.

“Foi meu produtor quem sugeriu essa mudança, e minhas orelhas ficaram de pé com as possibilidades que isso abria”, diz o diretor, que acabou fazendo de “A Criada” o filme mais romântico da vida.

Ele, no entanto, ainda carrega muito da personalidade de Park: as amantes, por exemplo, passam a maior parte do filme distantes e suspeitam da traição uma da outra.

“[Quando se trata de amor], sempre acho que há perigo na esquina. Se você não tiver cuidado e não se esforçar, você não tem ideia de quão rapidamente algo pode crescer e se tornar uma ameaça gigantesca à relação”, diz ele, que em seus últimos filmes tem trabalhado com roteiristas mulheres e, coincidentemente, com protagonistas femininas.

“Trabalhar com Jeong Seo-Gyeong e colocar uma mulher no centro do filme me deixou mais interessado em contar histórias de mulheres fortes.”

Veja o trailer de «A Criada»:

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos