Entretenimento

‘Gosto de fazer comédia’, diz Miles Teller sobre estreia do filme ‘Cães de Guerra’

Dirigida por Todd Phillips, da trilogia “Se Beber, Não Case!”, a comédia baseada em fatos reais “Cães de Guerra” estreia nesta quinta-feira (8) nos cinemas.

Na trama, dois amigos de Miami Beach, vividos por Miles Teller e Jonah Hill, se tornam traficantes de armas durante a Guerra do Iraque e ganham muito dinheiro. Só que isso os coloca na mira do governo americano.

Leia mais:
Escritor brasileiro lança livro sobre trajetória e legado de Walt Disney
‘Bates Motel’ procura ator para viver namorado de Rihanna no 5º ano da série

Teller falou com o Metro Jornal sobre o filme. Confira a entrevista.

 

Para interpretar David Packouz, você teve que fazer coisas horríveis e, ao mesmo tempo, ser aquele típico cara legal e engraçado.
Como ator você tem que encontrar uma maneira de justificar o que as pessoas fizeram. Para mim, não acho que foi ganância. Ele queria dinheiro, que era algo que não tinha para poder sustentar sua esposa e filho.

Na vida real, os dois amigos não fizeram tantas loucuras como fazem no filme, certo?
Na vida real, os caras fizeram um monte de coisas, mas pelo computador. Para o filme, queríamos fazer algo mais divertido. Então fomos ao “Triângulo da Morte” [parte tida como mais mortífera do Iraque durante a guerra] para  encenar o tráfico de armas.

Trabalhar somente com um computador pode ter ajudado na hora de omitir que eles estavam mesmo lucrando com a guerra.
Poderia ter sido qualquer coisa para esses caras. Eles perceberam que dava para ganhar muito com armas durante a guerra – que, aliás, ainda está em curso. Claro que eles poderiam ter feito o mesmo vendendo calculadoras, mas talvez isso não fosse tão interessante. [Pausa] Quer dizer, digo isso porque estou fazendo um filme sobre venda de calculadoras. Bom, acho melhor dizer: “Esse é realmente um mundo muito interessante, irmão!” [Risos]

Você ficaria surpreso ao descobrir quão perigoso é o mundo das calculadoras?
Hey, lembre-se que há coisas obscuras acontecendo em todos os lugares.

Bem, então talvez esse poderia ser seu próximo filme com Jonah Hill.
Sim. Seria “O filme sobre as calculadoras.”

Aliás, como foi trabalhar com Hill? Acho que o seu personagem é um pouco mais sério que o dele.
Posso dizer que ele me fazia rir muito no set. Mas gosto muito de comédia. Acho que o mais próximo que interpretei de um homem sério foi em “Get a Job”, um filme que demorou quatro anos para sair. Talvez eu realmente não seja bom bancando o correto. [Risos]

Mas você gostou de interpretar um cara menos engraçado que Jonah Hill em “Cães de Guerra”?
Honestamente, eu queria fazer esse papel, porque tinha acabado de viver Vinny Pazienza [em “Bleed for This”], que foi um pugilista com uma história incrível. Ele era uma versão do Muhammad Ali em seu discurso, nas roupas. Então eu queria tentar algo diferente. Foi também a primeira vez que vivi um pai na tela. Não é uma fraqueza interpretar um cara preocupado com os filhos. Em muitas dessas comédias de amigos, esse tipo raramente está lá.

 

Assista ao trailer do filme:

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos