Entretenimento

Capitão América vive dilema moral em novo filme de heróis

É impressionante como a Marvel tem conseguido em seus filmes transformar personagens até então não muito famosos nos quadrinhos em figuras bastante carismáticas na telona. “Capitão América: Guerra Civil”, que estreia nesta quinta-feira (28), surge como espécie de resultado final desse processo, misturando 12 nomes em um combate que envolve amizade, traição, política, manipulação e muita pancadaria.

Leia também:
Fifth Harmony anuncia 5 shows no Brasil
Irmã de Prince diz que o cantor não deixou nenhum testamento

Baseado na HQ de mesmo nome lançada em 2006, o longa dirigido pelos irmãos Joe e Anthony Russo destaca o dilema de manter ou não a identidade dos super-heróis sob controle do governo, já que suas ações têm causado mortes e destruição.

De um lado da disputa está o time do contra, com Capitão América, Homem-Formiga, Falcão, Gavião Arqueiro, Feiticeira Escarlate e Soldado Invernal. Do outro, Homem de Ferro, Viúva Negra, Máquina de Combate, Pantera Negra, Visão e ele, o novo e melhor Homem-Aranha já interpretado, agora pelo jovem Tom Holland, que encontrou o ponto certo de carisma, leveza e ingenuidade que o personagem merece. Em comum, todos eles estão envolvidos pelo plano maquiavélico do Barão Zemo (Daniel Brühl).

Com pitadas certas de humor e ritmo intenso entre ação e diálogos, “Capitão América: Guerra Civil” pode ser facilmente considerado um dos filmes de super-heróis mais empolgantes dos últimos tempos.

Veja o trailer:

https://youtu.be/AWZ04QEZ_QI

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos