Entretenimento

Príncipe William rebate acusações e diz querer ‘modernizar a família real’

O príncipe William, da Grã-Bretanha, se disse pronto para assumir mais compromissos reais e incentivar uma monarquia mais moderna, rebatendo as acusações de alguns jornais de que é preguiçoso e que passa o tempo desfrutando uma vida de luxo e se omitindo de tarefas oficiais.

Jornais britânicos acusaram William de «não ser fã de trabalho» e acusaram o príncipe e sua mulher, Kate Middleton, de serem ociosos, mas zelosos demais em suas tentativas de controlar a mídia. Segundo a imprensa, o casal realizou menos eventos oficiais do que a rainha Elizabeth, avó de William, e seu marido, o príncipe Philip, de 94 anos.

Leia mais:
Casal real britânico William e Kate visita santuário de rinocerontes na Índia
Príncipe Harry causa polêmica ao falar da avó: ‘Sempre a vi como chefe’

Em uma entrevista para marcar o 90º aniversário da rainha na terça-feira, dia 19, William, de 33 anos, disse estar ciente das críticas e disposto a cumprir mais compromissos reais.

«Quando a rainha decidir que irá atribuir mais responsabilidades, serei a primeira pessoa a aceitá-las», afirmou William na conversa, divulgada nesta quarta-feira, dia 20. «Para ser sincero, receberei muitas críticas ao longo da vida, e isso é algo que não ignoro completamente, mas não é algo que me afeta completamente».

O príncipe disse que concilia muitas tarefas – ele acabou de voltar de uma turnê na Índia e no Butão com Kate que gerou grande cobertura midiática – com seu papel de pai de duas crianças e de piloto de uma ambulância aérea.

William comentou ainda que leva esses três papéis muito a sério, e que a rainha e seu pai, o príncipe herdeiro Charles, o apóiam totalmente.

«Acho que a família real tem que se modernizar e desenvolver ao longo do tempo, tem que continuar sendo relevante, e esse é o desafio para mim agora, como torno a família real relevante nos próximos 20 anos», declarou.

Em outra entrevista, o membro da realeza afirmou que a rainha tem sido um modelo de conduta exemplar para ele e uma influência feminina poderosa, especialmente depois que ele perdeu a mãe, a princesa Diana, em 1997 devido a um acidente de carro em Paris, ocasião em que tinha 15 anos de idade.

Ele falou sobre a bronca que levou da monarca quando andava de quadriciclo com seus primos em Balmoral, a residência da família real na Escócia. «Lembro de a minha avó ser a primeira pessoa que correu pelo gramado de Balmoral usando seu kilt (tradicional saiote escocês), ela veio para cima de nós e nos deu a maior bronca», contou.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos