Entretenimento

Britânico faz petição online para proibir a venda de pipoca nos cinemas

Shotton
«Sem pipoca podemos apreciar os filmes em paz e sossego», diz idealizador da campanha / Arquivo pessoal

Foi durante uma sessão de “Star Wars: O Despertar da Força” que Mike Shotton, um homem de 39 anos de Newcastle, no nordeste da Inglaterra, decidiu que iria colocar um ponto final no barulho feito pelas pessoas que comem dentro das salas de cinema.

Para tanto, ele criou uma petição, que conta atualmente com 510 assinaturas, pedindo ao governo para proibir a venda de pipoca nos cinemas ingleses.

Leia mais:
Boy band com integrantes de 4 a 23 anos pode entrar para o Guinness
Retratista Yeo divulga novas obras tendo Cara Delevingne como musa

O Metro conversou com Shotton sobre essa inusitada campanha. Confira a entrevista.

Por que começar essa campanha agora?
Pipoca sempre me incomodou, pois o som dela sendo mastigada é completamente inadequado. É quase impossível se concentrar em um filme no cinema por causa do barulho proveniente dos animais de pasto que ficam comendo ao seu lado. 

Mas qual é o problema com a pipoca em si?
Simplesmente não faz sentido que um lugar que pede silêncio para seus clientes quebre as próprias regras com a venda de um dos alimentos mais ruidosos na terra. Pipoca também cheira, o que faz com que as pessoas se acostumem e associem isso a uma “viagem ao cinema”. Além disso, é um alimento que só fica com gosto quando você coloca alguma coisa nele.

O que as pessoas ganham se a pipoca for proibida no cinema?
É simples: elas serão capazes de ver o filme que pagaram para ver em paz e com sossego. Imagine o quanto a equipe do cinema iria gostar disso?! Como já trabalhei em um desses locais quando tinha vinte e poucos anos, posso dizer o quão nojenta fica a sala depois de cada exibição. Tenho certeza que todos nós já encontramos um chão pegajoso no cinema. Isso se tornaria uma coisa do passado também.

Quem está te apoiando?
Bom, como esperado, pipoca no cinema ainda divide opiniões, mas estou tendo
um apoio incrível para a campanha, inclusive de pessoas que nunca colocaram os pés no Reino Unido. Alguns disseram que vão repetir essa campanha em seus próprios países e estão surgindo evidências de que isso já está acontecendo na Austrália e na Nova Zelândia.

E o que dizem os críticos da campanha?
O público em geral é contra as minhas ações, alguns mais do que outros. Recebi todos os tipos de respostas no Twitter – algumas inclusive com insultos. Mas a maioria das pessoas não passa dos limites e são apenas surpreendidas porque eu gostaria de banir sua amada pipoca.

Quais são seus próximos passos?
Eu quero achar uma celebridade para apoiar a campanha. Nós sabemos que no mundo de hoje nada funciona se não há um nome reconhecível no meio. Se uma celebridade conhecida com milhões de adeptos no Twitter falar sobre a minha campanha, quem sabe ela pode começar a fazer algum progresso sério.

Quando você acha poderemos esperar ver um desfecho?
Grandes vitórias não são conquistadas em minutos; há muitas pessoas ainda para convencer, como os legisladores e, é claro, os cinemas si. Será um trabalho árduo.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos