logo
Entretenimento
Entretenimento 30/04/2015

Integrantes do Balé da Cidade de SP apresentam sete obras curtas

Solo ‘Uma’, de Marisa Bucoff, é uma das peças inéditas | Joaquim Tomé/Divulgação

Solo ‘Uma’, de Marisa Bucoff, é uma das peças inéditas | Joaquim Tomé/Divulgação

Acostumados a terem seus corpos usados como matéria-prima de criações de aclamados coreógrafos, sete bailarinos do Balé da Cidade de São Paulo puderam explorar esse outro lado do processo criativo em dança dentro da segunda edição do Dançographismus. Iniciado no ano passado, o projeto revela os resultados de sua nova safra desta quinta-feira a domingo na Galeria Olido.

Em “O Lado Oposto”, Wagner Varela explora as dualidades inerentes à vida. Em “Quatro Indivisível”, Jaruam Miguez traduz para a dança conceitos de física. No solo “Uma”, Marisa Bucoff explora a solidão feminina. “Olha nos Meus Olhos” é um dueto de Fábio Pinheiro inspirados por casais longevos.

Também com estrutura de duo, “Entre em Silêncio”, de Bruno Gregório, explora a intimidade de um casal. A última obra é “Serendipity”, de Igor Vieira, baseado na busca por felicidade instantânea ocorrida nas raves.

Serviço: Na Galeria Olido (av. São João, 473, Centro, tel.: 3331-8399). Desta quinta a sáb., às 20h; dom., às 19h. Grátis.