logo
Entretenimento
Entretenimento 08/04/2015

Cidadão Instigado apresenta novo álbum no Sesc Pompeia

Da esq. para a dir., Dustan Gallas, Rian Batista, Fernando Catatau, Clayton Martin e Regis Damasceno | Divulgação

Da esq. para a dir., Dustan Gallas, Rian Batista, Fernando Catatau, Clayton Martin e Regis Damasceno | Divulgação

Demorou seis anos para o Cidadão Instigado apresentar seu álbum mais recente, “Fortaleza”, que será executado ao vivo, nesta quinta e sexta, no Sesc Pompeia, pela primeira vez.

Nele, as referências ao brega de “O Ciclo da Decadência” (2002) e à lisergia de “E o Método Túfo de Experiências” (2005) e “Uhuuu” (2009) surgem menos intensas. Com isso, o grupo reencontra sua essência no rock dos anos 1970, o mesmo que levou seus integrantes à música via Pink Floyd e Black Sabbath.

“Essa é uma escola musical não só minha, mas da banda”, explica o vocalista e guitarrista Fernando Catatau, que toca ao lado de Regis Damasceno, Clayton Martin, Rian Batista, Kalil Alaia e Dustan Gallas.

O processo de gravação começou em 2012, quando o grupo se reuniu em uma praia cearense para definir os rumos da obra. “Fomos estudar para fazer direito. Nosso sonho era criar um disco de rock diferente do que já havíamos feito. Estávamos em sintonia, tudo aconteceu naturalmente”, diz Catatau.

“Fortaleza” - Cidadão Instigado (Independente,   grátis em cidadao instigado.com.br)

“Fortaleza” – Cidadão Instigado (Independente,
grátis em cidadao instigado.com.br)

Essa mudança se deve muito à troca de instrumentos entre os músicos. “Isso mostra uma dinâmica muito boa no grupo. É quase uma volta às origens”, explica Catatau.

As letras de Catatau continuam inconfundíveis. Estão lá a saudade, as declarações de amor e a entrega, embaladas por sua voz marcante. “Escrevo de modo muito pessoal. Não sei fazer de outro jeito.”

“Fortaleza” é o nome do álbum e também de uma música que faz referência não apenas à cidade natal de boa parte dos músicos do Cidadão, mas também às fortalezas que cada vez mais surgem pelo país, “dessas que se constroem nas cidades e em condomínios cada vez mais fechados em suas saunas e academias”, conclui Catatau.

Serviço: No Sesc Pompeia (r. Clélia, tel.: 3871-7700). Quinta e sexta, às 21h30. R$ 30.