Entretenimento

Australianos do Cut Copy tocam em São Paulo; veja entrevista com a banda

Tim Hoey, músico do Cut Copy | Mark Metcalfe/Getty Images
Tim Hoey, músico do Cut Copy | Mark Metcalfe/Getty Images

Os fãs paulistanos terão uma nova chance de ver a cultuada banda indie australiana Cut Copy. E essa oportunidade acontece hoje, em show no Audio Club.

A apresentação, que terá abertura de Databese e The Drone Lovers, faz parte da turnê do disco mais recente, “Free Your Mind”, quarto da carreira, lançado no ano passado.

Esta é a segunda visita do grupo, que já tocou por aqui em 2011. “Nossos shows foram ótimos. Não tínhamos ideia do que esperar quando chegamos, e ficamos impressionados ao ver tanta gente aparecer”, disse o guitarrista do grupo, Tim Hoey, que deseja conhecer melhor o país desta vez. “Temos algum tempo livre, então esperamos poder explorar melhor as duas cidades”, diz. Eles também irão ao Rio de Janeiro.

Uma das principais bandas australianas da atualidade, o Cut Copy faz parte de uma cena que cresceu bastante nos últimos anos, centrada na gravadora Modular e da qual fazem parte bandas como Tame Impala, Pond e Presets (as duas primeiras tocam em novembro no Brasil). “Conhecemos alguns dos caras dessas bandas, e eles são todos grandes artistas. Sempre houve uma forte cena australiana, mas com a internet é mais fácil encontrar uma audiência em outros países” explica Hoey. Entre suas bandas locais favoritas, ele cita HTRK, Standish/Carlyon, Turkish Prison, Twerps e Jagwar Ma.

Outra referência no som da banda é a forte influência dos anos 1980, muito presente na cena indie da década passada. “Isso tem muito a ver com os instrumentos que usamos. Sintetizadores e música pop são identificados como um produto dos anos 1980. Foi quando esse tipo de música estava no seu auge”, diz Hoey. Ele enfatiza no entanto que essa influência está mais nas melodias, apenas um dos aspectos da gravação. “A produção e a composição precisam parecer contemporâneas, para que tudo não acabe se transformando apenas em uma estética de retrocesso.”

Em relação ao futuro, ele conta que os integrantes da banda estão preparando novos projetos, mas não quis entrar em detalhes. “Eles não são necessariamente relacionados ao Cut Copy, mas precisamos terminar de trabalhar neles antes que eu possa falar  mais”, despista.

Serviço: No Audio Club (av. Francisco Matarazzo, 694, Água Branca; tel.: 2027-0777). Nesta sexta, às 22h. De R$ 140 a R$ 240.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos