Americano que manifestava contra a quarentena é morto por coronavírus

Por Nathalia Marques

John McDaniel, do Condado de Marion, em Ohio, dos Estados Unidos, era um dos manifestantes contra a quarentena e morreu de coronavírus aos 60 anos.

Em 15 de marco, ele criticou o fechamento do governador de Ohio Mike DeWine, com o objetivo de impedir a disseminação de coronavírus, escrevendo no Facebook.

"Se o que estou ouvindo é verdade, DeWine ordenou que todos os bares e restaurantes fossem fechados, eu diga besteira! Ele não tem essa autoridade. Se você está paranoico em ficar doente, não saia. Não deve impedir que nós vivamos nossas vidas. A loucura tem que parar”.

McDaniel ainda sugerir que os perigos impostos pelo vírus que varre os Estados Unidos foram exagerados, escrevendo: "Alguém tem coragem de dizer que o Covid-19 é uma manobra política? Prove que estou errado".

Segundo seu obituário online , John McDaniel contraiu Covid-19 e faleceu duas semanas depois por complicações relacionadas do vírus.

A irmã de McDaniel pediu que as pessoas aderissem ao bloqueio em um post no Facebook que revelou que a esposa de McDaniel também contraiu o vírus.

Loading...
Revisa el siguiente artículo