Máscara caseira: aprenda a confeccionar a sua com uma camiseta ou papel

Por Metro World News

Uma campanha vem ganhando peso no mundo inteiro. Na contramão das diretrizes divulgadas anteriormente por organizações como a OMS (Organização Mundial da Saúde), a #Masks4All (#MáscarasParaTodos) pede que todos utilizem a proteção para combater a pandemia, mesmo quem não apresente nenhum sintoma. Motivos não faltam.

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, alertou ontem para a iminente escassez do equipamento para profissionais de saúde. Ele disse que o uso de máscaras fabricadas pela população em geral pode ser um problema, já que a falta delas coloca em risco a vida desses profissionais.

A rapidez e facilidade com a qual o vírus se espalha também é preocupante. Os 19 estudos sobre o assunto compilados pela OMS mostram que até 60% das transmissões de covid-19 ocorrem por pessoas assintomáticas.

Diante do cenário, o Ministério da Saúde passou a orientar que todos utilizem máscaras caseiras, deixando as fabricadas para os profissionais e outras pessoas que realmente necessitem. No guia disponível na internet, há dois modelos para você confeccionar sua própria máscara, em casa. Lembre-se, são sugestões, há outra formas. Só não fique de fora – proteja os outros, protegendo você.

Orientações gerais

Somente utilizar a máscara não é o suficiente. É preciso fazê-lo de forma correta. O Ministério da Saúde tem algumas recomendações em relação às caseiras:

• O uso da máscara é individual, ou seja, não deve ser compartilhada
• Cubra a boca e o nariz, minimizando ao máximo o espaço entre rosto e máscara
• Enquanto estiver a utilizando, não a toque e não a tire
• Cada uma deve ser usada por até duas horas
• Antes de retirar a máscara, lave bem as mãos com água e sabão
• Ao retirar, não toque na parte da frente do equipamento
• Para higienizar, mergulhe em solução de água potável e sanitária (em proporção 50 para 1, respectivamente) por 30 minutos, depois lave com água e sabão

A sua cara

“Eu e a minha prima estávamos preocupadas com a falta de máscaras e resolvemos fazer as nossas, com todo material necessário, em casa. Aproveitamos para fazer mais e doar – foram mais de 60 para vizinhos, porteiros e comerciantes da região. Isso um pouco antes do ministro da saúde liberar o uso para todos. Assim que liberou, pensamos em fazer pra vender e tivemos uma procura enorme após postar no grupo de moradores da Santa Cecília”, conta Nathalya Zielinski, que passou a vender máscaras caseiras personalizadas. Na foto, criações dela.

Loading...
Revisa el siguiente artículo