Médico responsável pela luta contra o coronavírus nos EUA recomenda eliminar um costume mundial

Por Metro World News

Anthony Fauci é o epidemiologista que atua como diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas desde 1984 e que, atualmente, aconselha as autoridades americanas sobre como combater a expansão do coronavírus.

Em entrevista a um podcast transmitido pelo The Wall Street Journal, o especialista disse que acredita que a lavagem das mãos será um hábito extremamente comum daqui em diante e será adotado quase automaticamente pela população mundial.

Durante a entrevista, ele ainda surpreendeu ao dizer que acredita que um hábito mundial dos seres humanos deveria ser extinto.

O aperto de mão – para cumprimentar ou selar um acordo – deveria ser suprimido para evitar novos surtos epidemiológicos possíveis.

"O primeiro é a lavagem das mãos absolutamente compulsiva" , disse o especialista americano, membro da Força-Tarefa da Casa Branca para combater o COVID-19 .

"O outro é que você nunca tem que apertar a mão de ninguém. Acho que não devemos mais apertar as mãos, para ser sincero", disse Fauci. "Não só seria bom – acabar com os apertos de mão – impedir a doença do coronavírus, mas provavelmente diminuiria drasticamente os casos de gripe no país", acrescentou.

Loading...
Revisa el siguiente artículo