6 dicas para a segurança do seu filho na web durante a quarentena

Por Luísa Laval - Canguru News

Há quem consiga regular bem o uso de internet dos filhos (e já confesso que não estou neste grupo). Mas a verdade é que a internet faz parte da rotina dos pequenos, em menor ou maior medida. E nesses dias de quarentena (que ninguém sabe até onde vão), fará ainda mais. A vida, de repente, ficou mais online do que já era. Estar virtualmente conectado passou a ser uma necessidade. E isso exige mais atenção dos pais, que se mostram preocupados com tamanha exposição. Segundo pesquisa recente do Google sobre segurança on-line:

55% dos pais se preocupam com o acesso a conteúdos inadequados pelos filhos;

14% têm receio que eles sofram cyberbullying;

10% temem pelo o que eles compartilham nas redes sociais.

E essa preocupação não é à toa. De forma não explícita – e por isso mesmo ainda mais perigosa –, a web apresenta riscos que incluem desde propaganda enganosa até a exposição de dados pessoais. A partir de entrevistas com especialistas, preparamos cinco dicas que podem assegurar às crianças uma navegação saudável e livre de perigos – durante o tempo de distanciamento social e também depois dele. Confira:

  1. Em plataformas como o Youtube e Netflix, assegure-se de que seu filho usa o espaço kids, que é destinado às crianças e mostra apenas conteúdo próprio para a idade, excluindo vídeos com classificações indicativas maiores.
  2. Configure mecanismos de pesquisa controlada para retirar imagens e sites explícitos dos resultados. O Google ensina como fazer isso nesta página.
  3. Fale abertamente com seu filho sobre o risco de conversas online com estranhos. Alerte-o a sobre pessoas que ele não conhece tentarem se passar por amigos.
  4. Sempre que possível, acompanhe-o na navegação ou assista junto a um vídeo: isso estimula a confiança e faz com que as crianças tenham mais abertura para falar suas dúvidas e pedir orientações;
  5. Oriente seus filhos a que sejam gentis na web, usando-a de modo positivo e respeitando diferenças. Fale também de como se portar frente a situações de bullying e assédio.
  6. Defina regras para uso da internet em casa neste período de quarentena  (e, claro, cumpra-as). Pode ser bem tentador liberar o tablet para entreter os pequenos, ainda mais num momento de tanto estresse para todos. Mas os educadores garantem: o resultado não é legal.

 

Loading...
Revisa el siguiente artículo