logo
Colunistas 09/06/2021

Loki estreia com timing cômico e diálogos espirituosos

A estreia de Loki em sua série solo na Marvel, no Disney+, brinca com viagem no tempo, multiverso e linhas do tempo alternativas. Talvez por isso, a temporada experimenta com linguagens e gêneros, inclusive colocando na tela uma animação que parece saída do século passado, para explicar quem são os Guardiões do Tempo – um dos elementos centrais dos seis episódios que começam nesta quarta-feira.

Tudo é explicado de forma bastante didática e ficam claros os riscos de um Multiverso para a preservação do continuum tempo-espaço da Marvel nas telas. É o mote para uma aventura com ação e bons efeitos visuais, equilibrados com diálogos espirituosos e um timing cômico destacado – algo que já se esperava de Tom Hiddleston e seu principal parceiro de cenas, o ator e comediante Owen Wilson.

 O primeiro episódio serve mais para situar o público, deixando para o segundo (no dia 16 de junho) o papel de aprofundar um pouco os desafios, a ação e os antagonistas da série. As ambientações em diferentes eras devem dar o tom da temporada, em oposição ao tédio de repartição onde trabalham os agentes que zelam pela manutenção do Multiverso. É promessa de alguma correria, para movimentar o MCU antes da estreia de Viúva Negra nos cinemas, em julho.

FRASE DA SEMANA

“Seria divertido, porque eu amo e eu assisto a muito anime com meu filho, que é jovem demais para assistir, mas a gente vê mesmo assim”

O diretor Zack Snyder conta que dirigiria uma nova versão do clássico Dragon Ball

NERDÔMETRO

Sobe

Invocação do Mal 3 – A estreia foi a maior no Brasil desde o início da pandemia, com 468 mil ingressos no fim de semana passado

Desce

That ‘70s Show –
O ator Danny Masterson, que vivia Hyde no seriado de TV, pode ser condenado a 45 anos de prisão em um caso de estupro que vai a julgamento em novembro