logo
/ Freepik / Freepik
Colunistas 12/04/2021

Está dormindo mal? Esse texto é para você

A pandemia mudou a rotina de todo mundo e uma das consequências é que o número de pessoas sofrendo com insônia e má qualidade do sono disparou. Os vilões: o estresse e a ansiedade.

Recentemente, a Royal Philips, empresa de tecnologia de saúde, divulgou dados de uma pesquisa anual sobre o sono. O estudo sobre o impacto da Covid no sono pelo mundo ouviu 13 mil pessoas em 13 países.

No caso dos brasileiros, o estudo aponta que, desde o início pandemia, 74% dos entrevistados adquiriram um ou mais problemas de sono e 50% relatam que a pandemia afetou diretamente sua capacidade de dormir bem.

Durante o sono restaurador, de qualidade, há aumento da capacidade cerebral, retenção de aprendizado, fortalecimento da memória, regeneração muscular e produção de hormônios essenciais.

Por outro lado, dormir mal impacta diretamente a saúde e a imunidade e, a longo prazo, pode desencadear ou agravar doenças como obesidade, ansiedade, depressão, hipertensão e diabetes. O sono insuficiente também afeta o trabalho, pois prejudica a concentração, a memória e afeta o humor.

Os especialistas apontam atitudes simples e eficazes que ajudam a melhorar a qualidade da sua noite. Esse tipo de protocolo tem o nome de Higiene do Sono.

  • Estipule um horário regular para dormir e acordar (inclusive no fim de semana).
  • Mantenha o quarto o mais escuro possível: cubra inclusive as minilâmpadas de computador, TV a cabo e ar-condicionado.
  • Duas horas antes de dormir evite contato com dispositivos eletrônicos (computador, tablet e celular), pois luz azul do celular espanta o sono. A partir das 20 horas ative o “night shift”, que troca a luz azul pela amarelada.
  • Tire a TV do quarto. A cama deve existir exclusivamente para dormir e namorar.
  • Evite café e cafeína (chá mate, preto e refrigerantes à base de cola) depois das 14 horas.
  • Jante duas horas antes de se deitar, não coma demais e evite pratos pesados (carnes, fritura e gordura).
  • Não exagere nas bebidas alcoólicas.
  • A atividade física regular é muito importante para dormir bem.
  • Mas evite exercícios intensos à noite.
  • Meditar ajuda a manter o estresse sob controle, diminui a ansiedade e melhora a qualidade do sono. Existem vários aplicativos de celular gratuitos.
  • Um banho morno antes de dormir também relaxa a musculatura.

A nutricionista e fitoterapeuta Vanderli Marchiori recomenda um chá de mulungu com melissa antes de dormir. A melissa induz o sono e o mulungu melhora a qualidade do sono profundo.

Leve uma caneca com 500 ml de água ao fogo. Quando começar a ferver, coloque 1 uma colher de sopa de mulungu e a mesma medida de melissa. Deixe ferver 2 minutos, desligue, tampe e espere descansar 10 minutos.

Eu comecei a tomar faz quase um ano e acho ótimo. Bons sonhos!


Siga nas redes sociais:
Facebook | Instagram | YouTube | Biolinky

Colunas anteriores:
Os 6 alimentos e bebidas inimigos do bom sono
Dicas para uma alimentação saudável na segunda quarentena