logo

Seis anos após o lançamento de seu primeiro filme, o atrapalhado carneiro Shaun foi buscar inspiração nos clássicos da ficção científica para a sequência “A Fazenda Contra-Ataca”. Indicada ao Oscar 2021, a animação lançada pela Netflix aprende com os erros da anterior e entrega uma aventura que encanta crianças e adultos em um belíssimo stop-motion.

Lançado em 2015, “Shaun, o Carneiro: O Filme” teve de lidar com o desafio de transformar uma série de episódios curtos em um longa-metragem – que no fim mais parecia uma sequência de esquetes. Já a sequência tem uma estrutura mais firme, que se sustenta mesmo contando duas histórias paralelas e fazendo pausas pontuais para o humor. As piadas destacam a evolução do trabalho do estúdio Aardman no stop-motion, que enriquece a experiência da comédia física inspirada na pantomima.

Porém, de nada valeria um visual encantador sem uma boa história para contar, e “A Fazenda Contra-Ataca” acerta ao levar Shaun “para o espaço”, com referências a “E.T. – O Extraterrestre”, “2001 – Uma Odisseia no Espaço” e “Arquivo X”. Essa carta de amor à ficção científica em “A Fazenda Contra-Ataca” mira nos clássicos para resgatar uma certa aura de aventura e deslumbramento, que o desenho embala muito bem para os adultos e também os mais novos.

FRASE DA SEMANA

”O filme será feito, mas eu não estou nele”
Sylvester Stallone reitera que não aparecerá na nova continuação de Creed (mas segue planejando uma série sobre Rocky)

NERDÔMETRO

  • Sobe: Godzilla vs Kong
    O filme bate Mulher-Maravilha 1984 e tem maior estreia da HBO Max nos EUA, com 3,6 milhões de espectadores nos primeiros quatro dias
  • Desce: Space Jam
    Depois de 25 anos, com a chegada do novo filme, o icônico site do longa de 1996 deixou de ocupar o endereço spacejam.com

Criado em maio de 2000, o Omelete.com.br é hoje o maior site de entretenimento e cultura pop do país