4 causas comuns de dor de cabeça na infância

Por Ivana Moreira

A dor de cabeça é uma das queixas mais frequentes dos adultos nos consultórios médicos. E entre as crianças elas também são comuns. A prevalência da enxaqueca infantil varia de 3,2% a 10,6% da população. Estima-se que 85% das crianças entre 5 e 12 anos terão cefaleia ao menos uma vez durante este período da vida. Embora os pequenos apresentem os mesmos tipos de dor de cabeça que os adultos, as queixas são diferentes, principalmente nas crianças mais novas. E não devem ser ignoradas.

“As pessoas falam que as crianças fazem manha, que elas só têm dor de cabeça na hora que vão comer ou fazer lição”, diz a pediatra e neurologista infantil Gladys Arnez. “Minha dica é: sempre acredite no seu filho, investigue.” Segundo a médica, há dois tipos de dor de cabeça. A primária não tem uma causa bem definida e costuma ser do tipo tensional, que é mais leve, seguida pela enxaqueca. Já a secundária tem origem em quadros infecciosos, como amigdalite ou sinusite.

Confira os 4 fatores que podem provocar dor de cabeça primária nas crianças:

Pular refeições. Longos intervalos fazem o índice glicêmico diminuir e como o cérebro precisa do oxigênio e da glicose, o metabolismo fica alterado, fazendo surgir a dor. Nesse caso, basta comer corretamente para que a dor pare.

Dormir pouco. A fadiga cerebral também ocasiona dores de cabeça. Manter uma boa rotina de sono resolve.

Problemas de visão. Os músculos que movimentam os olhos estão no osso da cabeça – se são muito exigidos, podem desencadear o desconforto. É preciso consultar um oftalmologista.

Ranger dentes. Problemas na articulação da mandíbula, como o bruxismo, podem fazer com que a criança tenha dor de cabeça. Em geral, é um tipo de desconforto que aparece pela manhã, já que ela contraiu a região durante o sono. O tratamento será com o dentista.

Loading...
Revisa el siguiente artículo