As profissões que os pais sonham para os filhos

Por Ivana Moreira

Uma pesquisa realizada recentemente por pesquisadores americanos – por encomenda da Osmo, uma marca de brinquedos educativos – mostrou que 3 em cada 4 pais sabem (ou acham que sabem) o que os filhos vão ser quando crescer. Dentre os 2.000 entrevistados, 80% disseram que estão tentando ativamente “preparar seus filhos para o futuro”: querem ter certeza de que as crianças terão as habilidades necessárias para o sucesso.

Respeito às escolhas

Embora o estudo americano tenha demonstrado que os pais ainda fazem muitas projeções sobre a carreira que seus pequenos vão seguir, há ao menos um dado alentador: a maior parte deles, 74%, estão abertos às escolhas dos filhos – querem que eles busquem carreiras que atendam seus próprios interesses (ufa!). E 59% deles não quererem que os filhos sigam a usual carreira de escritório, com horário padrão, das 9h às 17h.

De olho em benefícios

Segundo os pesquisadores americanos, a preocupação com o futuro dos filhos costuma ter motivações bem particulares. Quando uma criança é bem-sucedida, isso geralmente significa que a mãe e o pai poderão colher algumas das recompensas quando estiverem na velhice: 75% dos pais esperam que seus filhos “dêem certo” para que recebam cuidados na maturidade.

Pare de perguntar…

Autora do livro “Pare de perguntar o que seu filho vai ser”, a psicóloga Bianca Solléro faz um contraponto interessante aos resultados desse estudo. Segundo ela, a obsessão de muitos pais pelo futuro dos filhos é um erro e não ensina os pequenos a sonhar. “É preciso educar para o presente”, alerta a autora em sua obra. E diz mais: é preciso deixar que as crianças vivam intensamente a infância sem ter de atender as expectativas criadas pelos adultos sobre o que é “ser alguém na vida”.

Loading...
Revisa el siguiente artículo