Colunistas

Lúcio Funaro já está ‘na sala de espera’ da delação

Dono de uma das línguas mais temidas do país, o doleiro Lúcio Funaro “está na sala de espera da delação”, de acordo com definição de um criminalista que participa do caso, tentando livrar seu cliente da vida dura do cárcere no presídio da Papuda, em Brasília. A força-tarefa da Operação Lava Jato em princípio tem interesse em negociar acordo de colaboração por reconhecer o poder de fogo devastador de Funaro.

Mesada

Preso na Lava Jato, Funaro aparece nos grampos de Joesley Batista como recebedor de mesada para não fazer delação premiada.

Operador

Há a expectativa de que Lúcio Bolonha Funaro delate o ex-deputado Eduardo Cunha, de quem seria “operador”.

Sem relações

Eduardo Cunha, que ainda não cogita delação, já declarou não ter “relações comerciais” com ele.

Um só pacote

A dificuldade inicial para delação era que Funaro deseja colocar no mesmo pacote as operações Sépsis e Lava Jato.

Inmetro: 40% dos postos fraudam o consumidor

Cerca de 40% dos postos de gasolina de todo o país têm dispositivo em que, após 20 litros contabilizados, a bomba passa a injetar menos combustível. Os golpistas descobriram que a fiscalização utiliza galões de 20 litros para checar as medições, por isso desenvolveram um chip que frauda a contagem apenas a partir do 20º litro. “É apenas uma das modalidades dos atos fraudulentos em postos de gasolina”, explica o responsável pela metrologia do Inmetro, Raimundo Rezende.

Confirmado

O diretor do setor que controla as medições do Inmetro confirmou a existência da atividade ilegal em postos: “Já constatamos”, disse.

Golpe perfeito

O golpe não deixa pistas. Para se proteger da fraude, o consumidor precisa abastecer em “lotes” de 20 litros.

Fraudou, pagou

Nem sequer existe uma lei que permite ao poder público fechar a empresa cujo posto seja flagrado cometendo a fraude metrológica.

Ruim de refinaria

Chegou a US$ 800 milhões o prejuízo da Petrobras na compra da refinaria de Pasadena (EUA), no governo Dilma, segundo o Tribunal de Contas da União. Em 2006, a Bolívia invadiu e tomou do Brasil duas refinarias. Depois pagou US$ 112 milhões, mas valiam US$ 1 bilhão.

Estratégia

A defesa de Dilma sustentará neste terça no TSE que há contradições nos depoimentos dos marqueteiros João Santana e Monica Moura, sobre o “caixa 2” na campanha. O PT quer anular essas delações.

Contra o foro

A Câmara começa a analisar esta semana a proposta que acaba com o foro privilegiado, mas o caminho será longo. E os deputados não parecem tão motivados assim para garantir um mínimo de 308 votos.

Lá e cá

A China inaugurou a maior usina flutuante de energia solar do mundo, que reduz a evaporação e produz 20% mais de energia elétrica do que planta solar no chão ou no telhado. A Eletronorte e a Chesf vão fazer duas plantas, nas hidrelétricas de Balbina (AM) e Sobradinho (BA).

Aliança DEM-PT

Rodrigo Maia toma posição “republicana”, dizem aliados, de não ser candidato oficial em caso de eleição indireta. Mas sonha com apoio do mesmo PT que o ajudou a se eleger na presidência da Câmara.

Ninguém fica

Foi de cortar coração: Cassiano Rodrigo de Carli, recém-nomeado consultor jurídico do Ministério da Justiça, tentou várias vezes ser recebido pelo novo ministro da Justiça, em vão. Torquato Jardim já sinalizou que não ficará ninguém da turma de Osmar Serraglio.

Quem avisa…

Com o fim do foro privilegiado para 38 mil agentes públicos, voltarão à instância original as ações penais que os envolvem. Mas não tornará o processo necessariamente mais rápido. Muito pelo contrário.

Dois países em impostos

Os R$901 bilhões dos impostos recolhidos em menos de cinco meses, no Brasil, segundo o Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo, é superior à soma dos PIBs de Portugal e Uruguai.

Pensando bem…

…o “don’t worry, be happy (não se preocupe, seja feliz)” de Putin sobre a saída dos EUA do Acordo de Paris, é a versão russa do “relaxa e goza” de Marta Suplicy.

 

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos