Colunistas

A maior chance de CR7

reche-3

Sem entrar no mérito de quem é a melhor seleção que chegou à decisão. Passados 12 anos da derrota para a Grécia, Cristiano Ronaldo pode fazer justiça consigo próprio. Melhor do Mundo em três oportunidades, o jogador bem que merece encaminhar o fim de carreira com um título de relevância mundial. Baita jogador e amante da camisa da Seleção Portuguesa, é o cara que mais merece, junto com Messi, levantar um caneco de peso. Até nisso ele e o argentino são parecidos e rivais.

Maicon

Um dos grandes zagueiros que vi jogar nos últimos tempos é este Maicon do São Paulo. Veterano, mas extremamente qualificado. Acho que a nova Seleção de Tite poderia começar por ele. Mas a bobagem que ele fez contra o Atlético Nacional pode lhe custar muito caro. O São Paulo gastou o que não podia para segurá-lo e por um destempero, de segundos, ele pode ter colocado uma conquista na lata do lixo.

Treino

Nem quero entrar muito nesta história de qualidade de treino. Argel faz do seu jeito. E da sua forma dá chance a todos. Vai chegar um momento (e já é mais do que hora) de sabermos exatamente quem é quem. Não pode queimar os jovens, mas não se deve esperar tudo deles. Os veteranos têm que aparecer, mostrar qualidade. Chegar e jogar só para os muito prontos e adaptados ao esquema. Êta equação difícil. Chega o momento que só o resultado interessa e isto é ruim. Por esta avaliação tacanha o Inter mandou Diego Aguirre embora e tomou cinco num Gre-Nal.

Renovações

Impressionante como o decoreba envolve o futebol. E a simplificação também. Esta história de fazer contratos longos para garantir patrimônio até é verdade, mas em caso de jogadores muito experimentados e que não deram certo, ou que são meia boca e ficam trancando o surgimento de outros é brabo. Sem contar que ficam recebendo por três ou quatro anos. Errar na primeira vez, ainda vá lá, mas seguir fazendo novos contratos é lesa clube. Um exemplo de falta de convicção é Alan Costa. Sem entrar no mérito se é bom ou ruim, mas mudar de ideia oito vezes no mesmo ano é inacreditável.

Peleia

Vai ser uma peleia e tanto a eleição do Inter. Há tempos (quase um ano) estou dizendo que o Convergência rachou. Não só isso. Até já lançou pré-candidato: João Patrício Hermann. E pode compor com Marcelo Medeiros. Já há outros dois concorrendo. O da situação, por óbvio, e José Amarante, presente na disputa há sete meses.

Grêmio

Os componentes do frentão de oposição do Grêmio estão quietos. Não querem perturbar o time. No entanto, armam um dossiê de atitudes tomadas pelo presidente que, no entender deles, atravancaram o clube. Entre outras coisas vão apresentar os altos valores investidos em contratações, as demissões de dirigentes sindicais de forma indevida, os comissionamentos pagos ao CEO e outras coisas mais.

Luan

O presidente Romildo não está convencido de que uma proposta de mais de R$ 80 milhões seja boa para se desfazer de Luan. Juro querer poder acreditar. Como sei, também, que Romildo quer vencer o brasileiro de qualquer maneira, fico dividido. Nenhum outro presidente do Brasil rejeitaria esta proposta hoje. O Inter em tempos idos fez beicinho para vender Dourado e se arrependeu.

Jornalista com 32 anos de experiência em rádio, TV e jornal, Luiz Carlos Reche cobriu sete Copas do Mundo. Além do Metro Jornal, tem comentários na Rádio Bandeirantes FM 94,9 e AM 640, BandNews e Band TV. Na rádio, ainda apresenta o “Esporte Notícia 2a Edição” e o “Apito Final”.

 

 

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos