Colunistas

Os segredos da animação Stop Motion de ‘Shaun, o Carneiro’

shaun-the-sheep-movie-first-look-still_1‘Shaun, o Carneiro’ está nos cinemas, e o Omelete conversou com os diretores Mark Burton e Richard Starzak sobre os segredos da animação quadro a quadro feita com bonecos de massinha.

Roteirista de séries de TV, Mark dirige aqui seu primeiro longa-metragem. “Uma das coisas que descobri é o tanto que os animadores são sensacionais ao dar vida a ideias”, disse. Já o veterano Richard conta com empolgação a façanha de ainda hoje descobrir técnicas novas, como quando usou lâmpadas de fibra ótica para criar perdigotos. “Nós já tínhamos testado vários tipos de materiais, de plásticos a papel filme, mas nunca tínhamos conseguido o resultado que rolou aqui”, vibrou.

A animação é toda feita sem diálogos, e por isso toda a história deve ser muito bem pensada. Por isso são feitos testes com storyboards e animações prévias antes de “pôr a mão na massinha.”

O filme teve passagem ruim pelos Estados Unidos, mas isso não é visto com preocupação. “O problema é que estão comparando com ‘Piratas Pirados’ ou ‘Wallace & Grommit’, que foram lançados por grandes estúdios. Não há demanda para stop motion nos EUA”, reclamou Mark. “Acho que os filmes de stop motion sempre serão vistos como filmes de arte por lá. Eles não chamam atenção como as animações feitas por computação gráfica”, completou Richard.

Criado em maio de 2000, o Omelete.com.br é hoje o maior site de entretenimento e cultura pop do país

Captura de Tela 2015-09-08 às 21.45.36

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos