logo
Colunistas
Colunistas 22/04/2015

Direito de comemorar

jose-carlos-araujo-colunista-garotinhoNão foi por causa de erros de arbitragem que Vasco e Botafogo chegaram às finais do Campeonato Carioca. O Vasco foi muito superior ao rubro-negro, tanto que foi fácil a gente escolher os destaques do Vasco. O goleiro Martin Silva e o Serginho encheram os olhos da galera. Foram bem em todas as intervenções. Enquanto isso, quem destacar no Flamengo? O time decepcionou, principalmente os artilheiros. Marcelo Cirino, por exemplo, fez a sua pior partida no campeonato. Pelo lado do Vasco, até o polêmico Bernardo mereceu aplausos. A caneta que ele deu no Bressan, já no final, foi de desmoralizar o camisa 3.

O Vanderley Luxemburgo teve esta mesma leitura. Não se pode culpar o árbitro Rodrigo Nunes de Sá pelo fracasso. Faltou competência. Vascaínos e botafoguenses têm todo o direito de soltar o grito e comemorar!

Assim como aconteceu no ano passado, quando um gol irregular do Márcio Araújo deu o título ao Flamengo, chegou a hora do troco. A federação vai ter a final dos seus sonhos.

Antes do que se espera, Fluminense e Botafogo devem fazer as pazes. O tricolor precisa do Engenhão para o brasileiro, e há gente intermediando um diálogo mais amplo entre  Carlos Eduardo Pereira e Peter Siemsen. O futebol carioca agradece.

Impressiona o crescimento de dois jogadores do Botafogo nesta reta final: Rodrigo Pimpão e Fernandes, um bastante rodado e outro vindo da base, foram os melhores investimentos do time comandado pelo Renê Simões. Falta ao Pimpão, no momento, um melhor condicionamento físico. Aí, o Jobson vai começar sempre no banco, e de cara feia.

Tricolores desanimam quanto ao brasileiro. Dirigentes anunciam que Magno Alves, com 39 anos, vai ser a esperança para a competição. Faltou planejamento à diretoria,quando liberou Walter e ficou sem substituto para o Fred.

José Carlos Araújo escreve às quartas-feiras no Metro World News do Rio de Janeiro. É também comunicador das rádios Bradesco Esportes e Bandnews FM e apresentador do “ Donos da Bola”, na tela da Band.