logo
Colunistas
Colunistas 14/04/2015

Vai uma limonada aí?

colunista helio-castronevesSabem quando tudo começa complicado e parece que nada vai dar certo? Pois é, foi assim que começou para mim o GP da Louisiana, mas no final fui para o pódio com o 2º lugar e fiquei muito feliz. Desde a sexta-feira os problemas foram grandes, mas o importante é que a gente nunca desistiu, nunca deixou de trabalhar e é aquela grande verdade: “Quando a vida lhe dá limões, o melhor é fazer uma deliciosa limonada”. E foi o que aconteceu.

Por causa das chuvas, praticamente não tivemos o Practice 2 da sexta, foram cancelados o Qualifying e o warm-up e a corrida diminuiu de 76 para 47 voltas. E, pasmem, apenas 21 em bandeira verde. O resto foi tudo sob bandeira amarela, inclusive a última.

Nada, realmente, indicava um resultado como esse e a explicação não foi apenas o tempo instável, mas também pelo fato de ser uma pista nova. A gente chegou a Nova Orleans quase sem referência, pois a prova do domingo foi a primeira da IndyCar nessa pista. Com tantas variações, era preciso desenvolver um acerto para o seco e outro para molhado, mas quem disse que houve tempo?

Confesso que fui beneficiado com o cancelamento do Qualifying, já que o meu carro não estava muito bom na chuva. Como o grid acabou sendo formado a partir da classificação do campeonato, eu saí em 4º em razão do bom resultado de St. Pete. Não fosse isso, teria tido mais dificuldades.

Apesar de a chuva ter dado uma trégua na hora da corrida e de a largada ter sido antecipada em 45 minutos, havia muita água na pista e os problemas começaram assim que a bandeira verde foi dada. Eu larguei bem, pulei para 3º e cheguei a liderar. Na relargada da volta 21, o Francesco Dracone, que era retardatário, acho que não me viu o jogou o carro dele para cima do meu. Na batida, o bico do meu carro quebrou e caí para 20º lugar. Ou seja, era limão que não acabava mais na nossa cesta. Mas foi aí que começou a preparação da limonada.

Mudamos a estratégia, antecipamos nossa terceira parada em quatro voltas, o pessoal do pit foi fantástico e deu tudo muito certo. Tanto que, quando todo mundo parou, eu subi para 3º. Ainda houve a chance de pular para 2º e esse pódio, vou ser honesto com vocês, teve sabor de vitória, pois o que foi duro não foi brincadeira!

Agora já estou seguindo para Long Beach, onde neste domingo, 19, teremos a terceira prova do 2015 Verizon IndyCar Series. Convido todo mundo para ficar ligado no BandSports a partir das 17h30 e espero ter um bom resultado para comemorar com vocês aqui na semana que vem.

Abração e vamos que vamos!!!

Helio Castroneves, 39, nasceu em São Paulo e foi criado em Ribeirão Preto. É o piloto brasileiro com mais vitórias na Indy, com 29 conquistas, e venceu três edições da Indy 500 (2001, 2002 e 2009). Disputa em 2015 sua 17ª temporada na categoria e 15ª pelo Team Penske.