Colunistas

Faltou respeito

jose-carlos-araujo garotinhoO Flamengo tem todo o direito de demitir o seu técnico e até mesmo a sua comissão. O que não aceito é a forma como o Jayme de Almeida foi demitido. Terminada a reunião de diretoria, alguém lá de dentro já ligou para os coleguinhas na manhã de segunda-feira. E o Jayme só recebeu a notícia pela imprensa, o que é lamentável, principalmente por se tratar de um profissional correto e com tantos anos de serviço ao clube.

Eduardo Bandeira de Mello repete a lambança da sua antecessora. Tá lembrado? Patrícia Amorim demitiu o técnico Andrade da mesma forma desrespeitosa, e logo após ele ter conquistado o título brasileiro em 2009.

Quanto à demissão do diretor Paulo Pelaipe, há muito ele já poderia ter sido despachado. Até agora, ninguém engoliu contratações como André Santos, Carlos Eduardo e Marcelo Moreno. O Flamengo, pela sua grandeza, não merecia tanta incompetência.

Essa aconteceu em São Januário há alguns dias. Manoel Barbosa, empresário português conhecido na Europa, foi ver um jogo do Vasco para observar o Thalles. O clube foi rápido e aumentou a multa para a rescisão do jovem atacante. Resultado: o empresário acertou a transferência do garoto Danilo, também da base, para o Braga. Imagina depois da Copa!

Em toda Copa do Mundo, a Seleção Brasileira tem tido cortes por lesão, até na véspera da estreia. Ou mesmo exclusão da lista, apesar da expectativa popular. Para refrescar a memória: em 2010, Ronaldo, Neymar, Ganso e Adriano; em 2006, Alex, que jogava pelo Fenerbahçe, da Turquia; em 98 e 2002, Romário foi cortado. Em quem você aposta para o corte antes da estreia brasileira? Jô, do Atlético Mineiro, no momento, é o favorito.

Não dá para acreditar que a demissão do Flávio Tenius, preparador de goleiros do Botafogo, tenha por objetivo atingir o Jefferson. Como se sabe, ele e o Bolívar são os líderes do grupo, o que não tem agradado a diretoria. O zagueiro chegou a ser dispensado, e só voltou por pressão dos jogadores. Perde o Bota com a saída do Flávio. E é dada como certa a saída do Jefferson após a Copa.

Américo Faria, técnico do Boavista, chama a atenção para a falta de entendimento das vantagens da campanha sócio-torcedor. Elas não se limitam aos descontos na compra de ingressos para os jogos. Há descontos, também, na compra de centenas de produtos nos supermercados. Mas falta melhor divulgação.

José Carlos Araújo escreve às quartas-feiras no Metro Jornal do Rio de Janeiro. É também comunicador das rádios Bradesco Esportes e Bandnews FM e apresentador do “ Donos da Bola», na tela da Band.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos